Fundação

O clube de maior torcida da Amazônia foi fundado no dia 5 de fevereiro de 1905, denominado na época de Grupo do Remo. No dia 15 de agosto de 1911 o clube passou por uma reorganização e recebeu o nome de Club do Remo, tornando-se assim um monumento esportivo do Pará e patrimônio do esporte nacional.

No ano de 1905 um grupo de pessoas decidiram sair do então Sport Club Pará, após vários desentendimentos com outras pessoas da agremiação, próximo da realização de uma regata. Ao todo eram sete pessoas que se desligaram do clube e contaram com o apoio de outros desportistas. No dia 5 de fevereiro de 1905 foram divulgados no Diário Oficial do Estado.

O Nome

A escolha do nome Grupo do Remo foi feita através de sugestão dada por Raul Engelhard, que estudou na Europa e inspirou-se em um clube da Inglaterra, Rewoing Club. As cores também lembravam o clube inglês. Sua formação e seu nome eram específicos aos esportes náuticos. Assim como a bandeira do clube, que foi publicado no Diário Oficial no dia 9 de Junho de 1905 na cor azul marinho, com uma âncora ao centro, em sentido oblíquo, com treze estrelas em volta dela. Neste mesmo dia foi publicado o estatuto do clube de forma íntegra no Diário Oficial, onde consolidou sua existência legal.

Em 1908, mais precisamente no dia 14 de fevereiro, Uma assembleia geras foi realizada e decidiu paralisar as atividades e assim declarando extinto o Grupo do Remo por três seguidos anos. O principal motivo da paralização foi a renovação do contrato de aluguel que não foi efetuado. Foi quando um grupo de rapazes, não concordando com a ideia de extinção do Grupo do Remo, começaram a reunir-se em um Café, denominado de Café Manduca, que era um tradicional ponto de encontros da cidade naquela época.

Após anos tendo os barcos do Grupo do Remo parados em um galpão, 11 apaixonados pelo clube decidiram exatamente no dia 15 de agosto de 1911, realizaram a reorganização do Grupo do Remo. Os responsáveis foram: Oscar Saltão, Antonico Silva, Geraldo da Mota Reimão (Rubilar), Jaime Lima, Cândido Jucá, Harley Colett, Nertan Colett, Severino Poggy, Mário Araújo, Palmério Pinto e Elzeman Magalhães. No dia 29 de dezembro daquele mesmo ano foi proposta a mudança de nome de Grupo do Remo, para Club do Remo. A proposta foi realizada somente no dia 7 de agosto de 1914, após análise em assembleia geral, foi anunciada a mudança de nome para Club do Remo.Com o passar dos anos a língua portuguesa sofreu algumas alterações e o time azulino começou a ser chamado de Clube do Remo, grafia atual.

Com isto ressurgiu o amado Clube do Remo. Clube de glórias e conquistas, tão aclamado por seus torcedores e detentor de triunfos inimagináveis, nas quadras, gramados e nas águas barrentas da baía do Guajará. Ave Clube do Remo, filho da glória e do triunfo!

Títulos

  • Campeonato Brasileiro da Série C – 2005
  • Campeonato Norte-Nordeste – 1971
  • Copa Norte – 1968, 1969 e 1971
  • Campeonato Paraense (44): 1913, 1914, 1915, 1916, 1917, 1918, 1919, 1924, 1925, 1926, 1930, 1933, 1936, 1940, 1949, 1950, 1952, 1953, 1954, 1960, 1964, 1968, 1973, 1974, 1975, 1977, 1978, 1979, 1986, 1989, 1990, 1991, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1999, 2003, 2004, 2007, 2008, 2014 e 2015.
  • Torneio Internacional de Caracas – 1950

PATRIMÔNIO

Estádio Evandro Almeida (Baenão)

O Estádio fica na principal via expressa de Belém, na Almirante Barroso, com a Travessa Antônio Baena. Ele foi inaugurado em 15 de agosto de 1917, nos festejos de comemoração dos seis anos de reorganização do clube. O nome Evandro Almeida foi dado em homenagem atleta e dirigente, Evandro de Melo Almeida, que faleceu no ano de 1965.

Sede Náutica: Localizada na primeira Rua de Belém (Siqueira Mendes), a Sede Náutica, ou Garagem Náutica do Clube do Remo , faz parte do complexo arquitetônico da Cidade Velha, em Belém. A fundação da Sede Náutica foi realizada em 1905, quando foi lançado a primeira embarcação do Leão na Baía do Guajará.

No dia 7 de março de 1923 a Sede Náutica foi adquirida de vez pelo clube, iniciando assim uma grande reforma. Ela foi inaugurada dois anos depois, no dia 12 de abril de 1925. Hoje ela abriga além de barcos, funcionários do clube. A Sede Náutica possui uma academia e um píer, além de uma vista privilegiada para a Baía do Guajará.

Sede Náutica

Localizada na primeira Rua de Belém (Siqueira Mendes), a Sede Náutica, ou Garagem Náutica do Clube do Remo , faz parte do complexo arquitetônico da Cidade Velha, em Belém. A fundação da Sede Náutica foi realizada em 1905, quando foi lançado a primeira embarcação do Leão na Baía do Guajará.

No dia 7 de março de 1923 a Sede Náutica foi adquirida de vez pelo clube, iniciando assim uma grande reforma. Ela foi inaugurada dois anos depois, no dia 12 de abril de 1925. Hoje ela abriga além de barcos, funcionários do clube. A Sede Náutica possui uma academia e um píer, além de uma vista privilegiada para a Baía do Guajará.

Sede Social

Ela fica localizada no coração de Belém. Na Avenida Nazaré, Denominada de “Palácio Azul”, possui uma grande estrutura para receber os seus sócios e torcedores.  A sede foi adquirida pelo clube no dia 11 de agosto de 1938, em um leilão. Ela passou por uma grande reforma em 1955 e foi entregue em 1959.

A Sede Social conta com dois pavimentos e com um salão de festas. A Sede Social também abriga a sala da presidência, além dos departamentos de esportes olímpicos. Nela também possui uma Loja do Remo, garagem, além de um amplo parque aquático. Outro ponto interessante é que a Sede Social abriga os esportes olímpicos e possui um ginásio, denominado de Serra Freire, palco de jogos memoráveis de vôlei, basquete, handebol e futsal. Também na Sede, podemos desfrutar de uma quadra sintética de futebol society.